Fazemos parte da maior rede de Direito Empresarial do Brasil
   

85 3066.5236

ARTIGOS

Gestão empresarial ambiental – A importância da compliance para uma produção sustentável e competitiva

A ética empresarial embasada por relação de responsabilidade e sustentabilidade, é fator decisivo para mudança de pensamento e de atitude no que tange, também, à visão ambiental. A GESTÃO EMPRESARIAL AMBIENTAL é compreendida por uma temática organizacional, visando a melhoria contínua da qualidade ambiental de processos, produtos e serviços de uma empresa.

Desta forma, o gerenciamento ambiental dentro das plataformas corporativas assume crescente importância, haja vista que contribui sobremaneira para redução de riscos em ambientes de trabalho, redução de custos devido ao melhor condicionamento de recursos, insumos,  matéria prima, eliminação de desperdício considerando logística de reciclagem, além de fortalecer a competitividade da empresa junto ao mercado devido ao próprio licenciamento e Acreditações ISO® (International Organization Standardization), diferenciais cada  vez mais exigidos pelo mercado consumidor, considerando que há exigência, cada vez mais, por produtos e serviços desenvolvidos por empresas ambientalmente regulares e certificadas.

Neste mesmo passo, a Acreditações ISO® e em especial a ISO 14000,  a qual é constituída por série de normas e diretrizes sobre GESTÃO AMBIENTAL, é fortemente procurada pelo ramo empresarial, haja vista que a ISO 14000 garante que determinada empresa (privada ou pública) possui responsabilidade com meio ambiente e cumpre todas as normativas de produção industrial sustentável.  Vale ressaltar que este perfil empresarial que cumpre produção com responsabilidade ambiental, prevendo minimização de impactos ambientais de suas atividades, bem como otimização contínua do desempenho “EMPRESA PRODUÇÃO x MEIO AMBIENTE”, incrementa os lucros quando customiza a gestão ambiental empresarial para MELHORIA DE PROCESSOS e MELHORIA DE PRODUTOS, colabora para a valorização de produtos, serviços  e, consequentemente,  de sua marca. Elementos que, sem dúvidas são reconhecidos e exigidos pelo mercado consumidor.

Importante frisar que a ISO 14001 e a ISO 14004, destacam-se como referências para a implementação de um sistema de GESTÃO AMBIENTAL EMPRESARIAL em todos os tipos e portes de organizações. O objetivo é acompanhar, na íntegra, na indústria, o processo industrial desde o início do processo produtivo à destinação final de seus produtos; no comércio, nas práticas de distribuição, armazenamento e logística; nos serviços, desde a implementação de procedimentos operacionais, controle de materiais e gestão de resíduos, tudo a favor da correta distribuição de produtos e destinação ambientalmente legal dos passivos (resíduos sólidos) gerados, de forma a manter qualidade, bem como a rentabilidade empresarial.

Outrossim, a  GESTÃO AMBIENTAL EMPRESARIAL sistematicamente envolve colaboradores, aumentando seu comprometimento com os resultados obtidos na área, garantindo real cumprimento do ciclo intensamente conhecido pelas empresas –  P.D.C.A.:  Planejar, Desenvolver, Checar e Atuar – e otimizando a gestão das empresas através da forte tendência de integração dos sistemas de gestão: meio ambiente, qualidade,  segurança do trabalho, e responsabilidade social.

Entendendo o quadro P.D.C.A:

Com a GESTÃO EMPRESARIAL AMBIENTAL desenvolvendo seu processo produtivo de forma  sustentável, defronte às demandas de um consumidor cada vez mais consciente e com exigências ambientais cada vez mais rigorosas, a compliance ambiental como vetor de produção diferenciada, é premissa reconhecida para fortalecer a competitividade das empresas.  No entanto, muitos ainda desconhecem ou possuem dúvidas sobre como dar início a esse processo de PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEL, que significa produzir mais e melhor com menos custos, combinar ganhos de produtividade com eficiência no uso dos recursos.

Uma evidência da importância da COMPLIANCE – gestão ambiental é relatada pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), em  estudo CEBDS* E Accenture, sobre sustentabilidade nas empresas brasileiras e oportunidades de negócios sustentáveis.

Fonte: CEBDS

*O CEBDS foi fundado em 1997 por um grupo de grandes empresários brasileiros, atento às mudanças e oportunidades que a sustentabilidade trazia, principalmente a partir da Rio 9. Hoje reúne cerca de 60 dos maiores grupos empresariais do país, com faturamento equivalente a cerca de 45% do PIB e responsáveis por mais de 1 milhão de empregos diretos.

E mais, a ampliação de ações sustentáveis pode ir além da empresa, pois também passa a envolver responsabilidade e conformidade de fornecedores através da logística reversa, clientes e comunidade, possibilitando ainda o mapeamento de questões relevantes para o negócio, promoção de inovação em processos e produtos, identificação de oportunidades e gerenciamento de riscos, a exemplo comum, a destinação ambiental correta e final dos resíduos sólidos, os quais podem tornar-se extremamente positivos no estreitamento das relações  com parceiros de negócios criando-se um ambiente propício para inovações com qualidade diferenciada por possuírem selos de acreditações ambientais.

Os indicadores ambientais como os que dizem respeito ao gerenciamento de resíduos e automonitoramento, responsabilidade ambiental, certificações e, atualmente, o “ selo verde” concedido por alguns Governos promovendo incentivos fiscais à empresas ambientalmente reguladas ou colaboradoras com programas e/ou projetos sócio-ambientais, permitem avaliar o desempenho ambiental de uma organização ao longo do tempo ou em relação aos seus pares, abrangendo aspectos como o quantitativo de consumo de água, energia elétrica, geração de resíduos, lucro com reciclagem, logísticas reversas e afins, o que por sua vez possibilitam melhorias na gestão empresarial, resultando em produtos e serviços diferenciados com maior  qualidade, reconhecidos pelo consumidor final, consolidando a credibilidade e competitividade exigidas pelo mercado.